Brasileiro aplica golpes para a comunidade, oferecendo empréstimos

Um homem está aplicando golpes na comunidade brasileira, nos Estados Unidos, principalmente na região de Boston. Ele se identifica como Santos Oliveiras, e oferece empréstimos através do banco Santander.

Ele se identifica como funcionário do banco em Peabody (Massachusetts), além de também se dizer pastor de uma igreja pentecostal na cidade. O anúncio foi feito em diversos grupos de WhatsApp e também no Facebook.

“Boa noite, trabalho no banco Santander. Você que está afim de empréstimo bancário, tenho empréstimo de 6 mil para cima, sem burocracia e rápido. Você pode comprar sua casa nova, montar sua empresa ou trazer um familiar do Brasil para os Estados Unidos. Falem comigo que eu explico direito. Mais informações no WhatsApp. Para você fazer o empréstimo, só precisa de sua conta e número do passaporte”, escreveu em um grupo de trabalho no WhatsApp.

Mas quando alguém busca informações sobre o suposto empréstimo, repara que o negócio é estranho. O homem diz que o banco exige uma entrada, para que o valor requerido seja liberado.

O problema é que após depositarem o dinheiro, o golpista some, e chega a bloquear as vítimas. Há relatos de pessoas que perderam US$ 3 mil. E o número de lesados poderia ser ainda maior, se não alertassem para o perigo do negócio.

“Eu vi um post, oferecendo empréstimo pelo Banco Santander. Entrei em contato, dizendo que eu precisava de um dinheiro, uns 5 mil, e se tinha a possibilidade de fazer o empréstimo. Falou que só fazia acima de 6 mil. Começamos a conversar semana passada. E ficou me oferecendo, me contatando, me ligando à noite. Eu falava que ia pensar primeiro. E eu procurei por ele, e falei que estava interessada. Ele perguntou quanto eu queria. Falei em 18 mil e me fez a proposta. Disse que eu precisava dar uma entrada de 2 mil. Eu falei que conseguiria dar mil, e então ele disse que podia ser mil, e quando o dinheiro caísse (na conta), eu dava os outros mil. Eu falei que não tinha tempo de ir ao banco, e ele disse que fazia tudo online. Eu perguntei que garantia eu tinha que ia cair o dinheiro e ele disse que não ia se sujar por 600 dólares. ‘Eu ganho 9 mil de comissão. Não vou me sujar por 600 dólares’, ele disse. Então eu disse que ia investigar direitinho e retornava, ele disse ‘ok’ e deu nisso. Vi vários comentários das pessoas falando que era um golpe”, conta uma pessoa que entrou em contato com o golpista.

O texto para enganar as pessoas é sempre o mesmo. Ele diz que o banco trabalha apenas com empréstimos para empresas com mais de 30 anos, mas que o gerente da agência fez uma parceria com o banco, para conceder os empréstimos para quem não tem empresa. Mas que é necessário depositar um valor de entrada.

Sempre em uma conta brasileira. E ironicamente, não é nem no Santander. A conta enviada para os depósitos é uma poupança no Banco Bradesco, em nome de Adriana Oliveira de Sousa, na cidade de Colinas, no Maranhão.

Ameaça a repórter do Brazilian Globe

A equipe de reportagem do Brazilian Globe chegou a fazer contato com Santos. O repórter Thathyanno Desa marcou uma entrevista no banco, em Peabody. Mas no dia, ele sumiu. Não atendia mais o telefone.

Enquanto isso, Ronaldo Felicio, dono da página Bazar Boston Absoluto, no Facebook, fez um vídeo denunciando o golpista e o esquema que ele fazia, para alertar a comunidade. Ele, porém, achou que o vídeo havia sido feito por Thathyanno, e o ameaçou.

Santos ligou para Thathyanno, e falou que tinha gente atrás dele. Que era para tomar cuidado e que ele não sabia com quem estava mexendo.

Golpe continua

A equipe do Brazilian Globe fez uma nova tentativa. Desta vez, utilizou um nome fictício para entrar em contato com Santos, se dizendo interessado em fazer um empréstimo, e obteve mais detalhes do golpe.

Mais uma vez, o golpista falou sobre a tal parceria do gerente com o banco, para que pudesse fazer os empréstimos, mas sempre destacando que precisa depositar uma entrada. Ele também disse que o empréstimo é sem juros, fazendo com que a história fique ainda mais irreal.

“Assim que eles confirmarem o depósito da entrada, eles autorizam a liberar o dinheiro. Quando você for sacar, irá no seu banco e vai dizer que vai tirar o dinheiro do empréstimo do Banco Santander. Eles vão dar dois papeis, um autorizando a tirar o dinheiro todo, sem imposto, e outro autorizando a descontar as parcelas todo mês de sua conta. Não tem jutos. Mas se atrasar, o juros é de 30 a 40 % sobre a parcela”, afirmou no contato.

Quanto ao depósito da entrada, o homem afirma que por questões de impostos, é feita em três contas. Uma nos Estados Unidos, em Peabody; outra em Portugal; e por último a do Brasil.

“Colocam conta assim para evitar pagar imposto. Mas como semana passada eu fiz mais de Peabody e Portugal, com certeza eles vão mandar do Brasil. Mas só a entrada é assim. O resto é tudo aqui”, disse.

Ele afirmou também que é o tal gerente do banco que vai escolher qual das três contas o interessado precisa depositar a entrada. Mas que achava que ele iria escolher a conta do Brasil.

O golpista também fala na comissão que irá receber. Valores sempre altos. E ainda ofereceu uma comissão para quem levar mais clientes.

“Me arrumando um amigo seu para fazer, você ganha uma comissão de 2 mil a 8 mil em cash”, afirmou.

Confira a gravação com o golpista