Itália: Desabamento de ponte estaiada em Gênova deixa mais de 20 mortos

Um trecho de um viaduto na rodovia A10 desabou nesta terça-feira (14) na cidade italiana de Gênova, deixando “dezenas de vítimas”, com pelo menos 22 mortos – informou o governo. De acordo com balanço provisório divulgado pelo governo, a tragédia teria deixado pelo menos 22 mortos e cinco feridos em estado grave. As autoridades temem que esse número possa aumentar.

“Acompanhamos a situação minuto a minuto. Agradeço aos 200 bombeiros que estão no trabalho para salvar vidas”, declarou o ministro do Interior, Matteo Salvini. No Twitter, o ministro italiano dos Transportes, Danilo Toninelli, declarou que o desabamento é “uma imensa tragédia”.

“Tenho uma grande apreensão de que o que aconteceu em Gênova se apresenta como uma imensa tragédia”, tuitou Toninelli. O diretor da Central de Emergências de Gênova, Francesco Bermano, disse à imprensa local que há “dezenas de vítimas”.

Segundo ele, várias pessoas estão sob os escombros da ponte Morandi, de cerca de 100 metros de altura, após a queda de vários veículos no vazio. Canais televisivos relataram que, sob os escombros, há dezenas de pessoas presas em seus automóveis. “Uma cena apocalíptica”, contou uma testemunha à emissora Isoradio, especializada no tráfego em autoestradas.

As primeira imagens divulgadas pelos meios de comunicação mostram a ponte, sem dezenas de metros, no meio da neblina que domina a zona industrial. A Direção Nacional dos Bombeiros de Gênova informou que a infraestrutura desabou, em grande parte, sobre vias férreas cruzadas pelo viaduto.

Várias pessoas foram retiradas com vida. O número de sobreviventes ainda não foi divulgado. Todos os hospitais da região foram mobilizados para receber os feridos.