Polêmica: Advogado pede prisão de cantor que chamou Jesus de “bicha, transexual e travesti” no Festival de Inverno de Garanhuns.

Nessa segunda-feira, 30, o advogado criminalista Jethro Silva Júnior apresentou uma notícia crime na Chefia de Polícia Civil de Pernambuco contra o cantor recifense John Donovan Maia, conhecido como Johnny Hooker, que chamou Jesus de transexual, bicha e travesti no dia 28 de julho, durante apresentação no Festival de Inverno de Garanhuns.

Argumentando que, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca 86% da população brasileira é cristã e que, embora o Brasil seja constitucionalmente um país laico, mais de 178 milhões de brasileiros possuem ou professam a fé cristã, Jethro acusa o artista de ofender a religiosidade cristã.

Para Silva Júnior, o cantor infringiu o Artigo 20 da Lei n° 7.716/89 e está sujeito a uma pena de até 3 anos de prisão, mais multa. A referida legislação diz que é crime praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.